Entre Quatro Paredes e Nada Mais LIVRO

domingo, 2 de agosto de 2015

Fotos microscópicas mostram que cada lágrima é única e linda

Existem três classificações de lágrima: basal, reflexas e emocionais. A última, como o próprio nome já diz, escorre pelo nosso rosto quando sentimos fortes emoções, como tristeza ou felicidade, mas e as outras duas?
As lágrimas reflexas atuam na remoção de partículas irritantes do olho, enquanto as basais garantem a lubrificação ocular, além de possuírem uma substância bactericida chamada lizoenzima. Além dessas características, existem outras particularidades em cada lágrima, como é mostrado no ensaio realizado pelo fotógrafo holandês Maurice Mikkers. No experimento, Mikkers chamou alguns amigos próximos dele e disse para que escolhessem um estímulo que os faria chorar.
Depois disso, ele coletou as lágrimas com uma micropipeta, que é um instrumento utilizado para a medição e transferência de volumes líquidos, e depois depositou em uma lâmina de microscópio de 2 por 4 milímetros. Assim, descobriu que o formato dos cristais não é relacionado com a classificação das lágrimas, mas sim com a composição das gotas na hora da coleta. Confira como ficou o trabalho:

Lágrimas reflexas:

Coletadas depois de cortar cebolas brancas:

Coletadas depois de cortar cebolas brancas e comer uma pimenta vermelha:

Coletada depois de comer uma pimenta vermelha:

Coletada depois de comer uma minipimenta vermelha:

Coletada após a aplicação de uma grande dose de óleo mentol nas pálpebras:

Coletada após cortar cebolas brancas, colocar pimenta nos olhos e comer uma pimenta vermelha:

Lágrimas basais

Coletadas depois de olhar diretamente para um ventilador por alguns minutos:

Lágrimas emocionais

Coletadas após um estímulo emocional:

FONTE(S) 
IMAGENS