Entre Quatro Paredes e Nada Mais LIVRO

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Sei o teu nome



Acordo,
E percebo
Que estou perdida
E que, desesperadamente
Não consigo encontrar-me.

Saio para a rua,
Sou aquela música
"alguém escreveu
o teu nome
em toda a parte";
Vejo-o em todas as
Novas músicas que oiço;
Escrevo-o
Em todas as folhas brancas
Que encontro.

Sei que o teu nome é
Loucura
A sanidade que me sobra suspira-mo.

Mas não quero
Deixar-te;
Já não posso
Estou perdida
Irremediavelmente
Perdidamente.


Perdida em ti.