Entre Quatro Paredes e Nada Mais LIVRO

domingo, 15 de dezembro de 2013

A chuva

Singela gotinha, cai sobre o rosto,
era doce e transparente 
ficou amarga e cor de sangue, 
passou pelo meu rosto que sangrava
de tanta dor que sinto de não ter
junto a mim meu amor.

Só gotas de chuva me fazem companhia
são bolas de cristal que me fazem lembrar,
de um passado que se foi, onde eu pobre
infeliz, fiquei amargamente aprisionado.