Entre Quatro Paredes e Nada Mais LIVRO

domingo, 31 de janeiro de 2016

Médicos ‘perdem’ bebê em cesariana e mãe luta por justiça


















Há seis meses, Amber Hughes, de 21 anos, deu à luz uma menina saudável, mas prematura. O que ela não sabia é a dor de cabeça que seu parto acabaria lhe rendendo.
Por entrar em trabalho de parto muito antes do esperado, Amber foi submetido a uma cesária. Durante o processo, porém, médicos a apavoraram ao anunciar que simplesmente não estavam achando a criança.
Desesperada, ela se deu conta — assim como os médicos — apenas alguns minutos depois que o bebê já havia saído. Mesmo com o corte da cesariana, a criança acabou nascendo de parto normal e ficou “escondida” de todos.
O episódio, é claro, causou muitos transtornos para a mulher, principalmente na recuperação do processo cirúrgico. E, agora, ela tornou sua história mundialmente famosa para tentar conseguir alguma compensação por conta do grotesco erro dos médicos.
“Sou grata demais que meu bebê esteja bem hoje, mas nunca vou ser capaz de esquecer os segundos em que os médicos anunciaram que haviam perdido meu bebê. Como assim?! É o que sempre penso e por isso quero que eles se responsabilizem”, afirma Amber.
Amber e seu marido, Daniel, apesar da pouca idade, já têm quatro filhos. Os dois agora tentam estruturar suas vidas para que as crianças, que tem entre 2 e 6 anos, não passem necessidade por conta das condições de vida apertadas dos pais.