IKANATON no Amazon!Confira!

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Veja como são as refeições servidas em algumas prisões dos Estados Unidos

Independente de qual seja a sua posição com respeito aos presidiários brasileiros, a péssima situação do sistema prisional do nosso país não é nenhum segredo, bem como a precariedade na qual se encontram as nossas cadeias. Mas e os centros de detenção norte-americanos, será que eles se encontram em melhores condições? Pois, no quesito “refeições”, alguns deles não estão muito melhor não!
Segundo Alysia Santo e Lisa Iaboni do The Marshall Project, uma investigação preliminar realizada por advogados ligados a organizações de direitos humanos revelou que muitos presos norte-americanos estão passando fome. Além disso, presidiários de uma cadeia de Nova York revelaram que a falta de comida vem levando a um aumento na violência entre os homens, e os internos de uma instituição da Pensilvânia inclusive entraram com um processo.
De acordo com a matéria, nos EUA, os padrões nutricionais adotados por cadeias locais e estaduais são definidos pelas leis de cada estado. Portanto, enquanto em alguns locais existem leis que determinam que os presos devem ser alimentados três vezes ao dia, em outros, o número de refeições é definido com base em uma quantidade específica de calorias. Além disso, em vários estados foi proposto que a comida seja servida apenas duas vezes ao dia.
A seguir você poderá conferir uma reprodução de como são as refeições servidas em algumas das prisões que estão envolvidas em processos por falta de alimentação adequada:

Gordon County

Localizada na Geórgia, esta cadeia serve duas refeições diárias aos presos — café da manhã e jantar —, com intervalos entre 10 e 14 horas uma da outra. No total, os alimentos somam 2.818 calorias em média, e o custo médio de cada refeição é de US$ 1,77 (ou o equivalente a cerca de R$ 5,70).
A bandeja do café da manhã é composta por meia xícara de frutas (em lata), meia xícara de suco, cereal matinal com leite semidesnatado, três porções de margarina, um biscoito servido com um creme preparado com leite, manteiga, farinha, sal e pimenta, e café. Já o jantar é composto por uma xícara de feijão, arroz frito com carne, duas fatias de pão de milho, duas porções de margarina, uma xícara de vitamina e uma fatia de bolo.

Butte-Silver Bow County

A prisão de Butte-Silver fica em Montana, e os presidiários recebem três refeições diárias — café da manhã, almoço e jantar — que somam, em média, 1.782 calorias. O custo da alimentação individual não foi fornecido, mas o café da manhã consiste em suco de abacaxi, leite semidesnatado, ovos mexidos, uma fatia de pão integral com uma porção de margarina, uma xícara de mingau (creme de trigo) e café.
O almoço é composto por leite, café, salada, uma xícara de frango ao molho com bolinhos de massa cozidos e damascos. Já o jantar consiste em uma fatia de pão integral, vagem, purê de batatas, peru assado com recheio de pão de milho e molho, uma porção de margarina, leite e café.

Morgan County

Em Morgan County, no Alabama, os presos recebem três refeições — café da manhã, almoço e jantar — por dia e, apesar de o total de calorias não ter sido informado, pelas imagens dá para ver que elas não são muito fartas! Mas, ao custo de médio de 58 centavos de dólar (ou perto de R$ 1,90) por refeição, não se pode esperar muita coisa.
No café da manhã, os presos recebem meio ovo cozido, uma fatia de pão e uma porção de mingau não adoçado. O almoço, por sua vez, é composto por dois sanduíches de mortadela ou de manteiga de amendoim e um pacotinho de salgadinho. E o jantar não é muito melhor, consistindo de uma fatia de pão, uma porção de feijão e duas salsichas com cebolas. O feijão às vezes é substituído por verduras, e as salsichas com cebola por fígado de frango ou hambúrguer de carne e salada de repolho.