Boto: O Prazer Vem Das Águas no Amazon!Confira!

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Conheça os maiores sets de filmagens de todos os tempos

Atualmente, muitos dos cenários incríveis que vemos nos filmes são gerados por computador, dispensando a necessidade de que os estúdios tenham que investir muito tempo e dinheiro na construção de sets gigantes e supercomplexos.
No entanto, no passado, os cineastas evidentemente não contavam com a tecnologia que temos hoje em dia, sendo obrigados a arquitetar seus próprios cenários — sem falar que alguns diretores atuais ainda preferem construir seus sets em vez de depender exclusivamente da computação gráfica.
Como resultado, muitos cenários extraordinários foram criados ao longo da história do cinema, e o pessoal do site Wallpaper Direct criou um infográfico — que você pode conferir através deste link — no qual listam vários dos mais grandiosos. Agora pode conferir algumas informações sobre 15 dos maiores deles a seguir:

1 – Intolerância

De 1916, “Intolerance: Love's Struggle Throughout the Ages” foi dirigido por D. W. Griffith e até hoje é considerado um dos maiores clássicos do cinema mudo. A trama do filme — que tem três horas e meia de duração — cobre um período que se estende por 2,5 mil anos, e estima-se que a produção tenha custado cerca de US$ 2,5 milhões, soma absolutamente escandalosa para a época.

Uma bela parcela dessa dinheirama toda foi empregada na construção do cenário acima, que representa a Grande Muralha da Babilônia. Com pouco mais de 30 metros de altura, a estética foi inspirada em pinturas de Lawrence Alma-Tadema do século 19 e em ilustrações tiradas de livros de arqueologia. Além disso, mais de 3 mil extras, treinadores de elefantes, pirotécnicos e outros membros da produção circulavam por esse incrível set durante as filmagens.

2 – Os Dez Mandamentos

Outro clássico do cinema mudo, “Os Dez Mandamentos”, de 1923, foi dirigido por Cecil B. DeMille, e o cenário que representa a cidade do faraó foi construído por 15 mil homens. O gigantesco set contava com um portal com mais de 30 metros de altura, estátuas de Ramsés II com mais de 10 metros, 21 esfinges e uma enorme avenida que dava para uma entrada dourada — que ficava próxima a um mar de tendas que abrigavam 2,5 mil extras e atores.

Criado por Walter L. Hall e Arnold Friberg no sistema de dunas Guadalupe-Nipomo, em San Francisco, o cenário custou US$ 1 milhão para ser construído — e todo mundo acreditava que ele havia sido completamente destruído após a conclusão das filmagens. No entanto, em 2012, uma equipe de arqueólogos descobriu no local o que restava de uma esfinge.

3 – Metropolis

“Metropolis”, de 1927, é um filme de ficção científica alemão produzido por Fritz Lang cuja história se passa no século 21. Na época de sua produção, o longa foi considerado a obra cinematográfica mais cara já filmada na Europa, e o cenário inteiro contava com mais de 5,5 mil metros quadrados.

O design do set foi inspirado nos trabalhos do arquiteto futurista italiano Antonio Sant’Elia, e o responsável pela sua criação foi Eric Kettelhut. Além dele, Eugen Schüfftan desenvolveu um processo no qual usava espelhos para inserir a imagem dos atores em escala ao lado de modelos em miniatura dos cenários.

4 – Ben-Hur

O épico “Ben-Hur” fez um tremendo sucesso quando foi lançado (em 1959), e até hoje as famosas cenas das corridas de com as bigas são comentadas. Pois o cenário no qual essas sequências foram gravadas levou mais de um ano para ser construído — tempo durante o qual cerca de mil trabalhadores escavavam uma pedreira para que ela se parecesse com uma antiga arena romana de Jerusalém.

O set foi construído na Itália a um custo de US$ 1 milhão e, no total, ele media quase 460 metros de comprimento, além de contar com 36 mil toneladas de areia trazidas de praias do Mediterrâneo para cobrir a pista. Cerca de 7 mil extras foram contratados para aparecer nas arquibancadas, e esse icônico cenário foi o maior já criado até então para um filme.

5 – Cleópatra

O magnífico cenário que você acabou de ver acima, do filme “Cleópatra”, de 1963, foi criado para a gravação da chegada da Rainha do Egito a Roma e sua passagem pelo Fórum Romano — que provavelmente nunca aconteceu na realidade, já que os governantes estrangeiros eram proibidos de atravessar o Promério (como era chamada a fronteira simbólica de Roma) durante a época da Antiga República.

No entanto, o cenário consistia em uma réplica do Fórum com pelo menos o dobro do tamanho do original, já que diretor achava que, se ele fosse construído nas dimensões reais, o efeito não seria tão dramático. Além disso, o set ainda contava com uma cópia detalhada do Arco de Constantino — monumento do ano 315 d.C. que jamais fez parte do antigo fórum —, e Cleópatra chega em uma esfinge com mais de 10 metros de altura e 20 de comprimento.

6 – A Queda do Império Romano

Lançado em 1964, “A Queda do Império Romano”, assim como “Cleópatra”, também contava com uma réplica do antigo Fórum, que foi construído próximo a Madri pela equipe de produção. O cenário contava com 400 x 230 metros, e as várias estruturas romanas que compunham o set ocupavam uma área de incríveis 220 mil metros quadrados. Com esse tamanho absurdo, ele ficou conhecido como o maior cenário externo já criado para um filme.

Além disso, uma das cenas de batalha — a da “A Batalha dos Quatro Exércitos” — contou com 8 mil soldados, incluindo 1,2 mil membros da cavalaria. Na época, o custo do filme foi de quase US$ 18,5 milhões.

7 – Jogos de Guerra

Em “Jogos de Guerra”, de 1983, como o diretor John Badham não conseguiu acesso para realizar filmagens e nem mesmo para pesquisar o interior do NORAD — o Comando de Defesa Aeroespacial dos Estados Unidos —, ele resolveu construir sua própria versão do centro de controle.

Ocupando uma área de quase 2,8 mil metros quadrados, o cenário custou mais de US$ 1 milhão para ser construído. Ele contava com grandes painéis usados para mostrar situações táticas nas telas, e o próprio pessoal do NORAD depois revelou que o set criado para o filme era muito mais impressionante do que o centro de comando de verdade.
Aliás, dizem que, após o lançamento do longa, como os visitantes ao NORAD ficavam decepcionados com o que viam ali — e inclusive pediam para serem levados à sala com os equipamentos modernos que haviam visto em “Jogos de Guerra”—, os oficiais do centro resolveram atualizar seus sistemas e, pouco a pouco, substituir os velhos equipamentos.

8 – Os Goonies

Você se lembra do navio pirata que aparece no filme “Os Goonies”, de 1985? Pois a embarcação — que pertencia a Willy Caolho e era chamada Inferno, caso você não se recorde! — era totalmente real, media 32 metros de comprimento e levou dois meses e meio para ser construída.

Todas as sequências do longa nas quais o barco aparece realmente foram gravadas na estrutura. Depois que as filmagens terminaram, os produtores chegaram a oferecer o navio para quem quisesse levá-lo embora. No entanto, pela falta de interessados, a embarcação acabou sendo desmanchada.

9 – Batman

Mais um filme que contou com cenários gigantes foi “Batman”, de 1989, e a Gotham City criada por Anton Furst e sua equipe para o longa continua sendo considerada um dos maiores sets já construídos para uma obra cinematográfica.

Ocupando uma área de quase 40 hectares, a cidade foi montada em 18 cenários, e sua aparência foi inspirada nos trabalhos dos arquitetos Antonio Gaudi, Otto Wagner, Shia Takamatsu e Louis H. Sullivan. E o resultado foi tão impressionante que a Gotham do filme chegou a influenciar as cidades que aparecem em vários comics lançados depois de “Batman”.

10 – O Segredo do Abismo

Lançado em 1989, “O Segredo do Abismo”, de James Cameron, foi rodado em dois tanques enormes construídos em uma planta nuclear abandonada para que ele tivesse total controle sobre os efeitos especiais do filme.

O menor dos tanques, usado para a gravação de cenas adicionais, tinha capacidade para 9,5 mil metros cúbicos de água. Já o segundo contava com mais de 12 metros de profundidade e 70 de diâmetro, tendo capacidade para 28 mil metros cúbicos de água; na época da produção do longa, ele era o maior tanque de água doce filtrada do mundo.

11 – Waterworld – O Segredo das Águas

Para filmar “Waterworld – O Segredo das Águas”, de 1995, Kevin Reynolds criou um cenário na costa do Havaí com mais de 400 metros de circunferência para representar o Atol que aparece no longa. O set contava com mil toneladas, e todo o aço disponível nas ilhas havaianas foi usado em sua construção — sem falar nos carregamentos extras que tiveram que ser enviados da Califórnia para finalizar a obra.

Embora a estrutura não contasse com banheiros — coitados dos atores e membros da equipe de produção! —, a estrutura era móvel e podia ser reposicionada de acordo com as exigências do diretor. A estimativa é de que o cenário tenha custado US$ 22 milhões, e uma parte dele foi destruída durante uma tempestade, evento que atrasou a finalização do filme.

12 – O Último dos Moicanos

Durante a produção de “O Último dos Moicanos”, de 1992, os produtores decidiram criar uma réplica do Forte William Henry para a gravação das cenas de batalha. O impressionante cenário custou cerca de US$ 6 milhões para ser construído e ocupava uma área de quase 15 mil metros quadrados às margens do Lake James, na Carolina do Norte.

Além disso, Wolf Kroeger, o produtor responsável pela criação do set, contratou uma série de artesãos locais para reconstruir objetos do século 18 — ou seja, da época na qual o filme foi ambientado —, incluindo panelas, portes de medicamentos e outros adereços que foram distribuídos pelo cenário.

13 – Titanic

Não é segredo que James Cameron fez uma gigantesca pesquisa antes de começar a produção de “Titanic”, de 1997. Ele e sua equipe consultaram arquivos particulares e plantas dos construtores do navio original e conferiram fotografias e peças resgatadas para recriar a embarcação com a maior riqueza de detalhes possível. Mas o cenário construído para as filmagens foi uma empreitada sem precedentes.

Um estúdio completamente novo foi criado em Playas de Rosarito, no México, contando com um tanque com capacidade para milhões de galões de água. Dentro dele havia uma plataforma com 15 metros que inclinava o navio para a gravação das sequências do naufrágio, e uma réplica do Titanic em escala real foi construída — sem algumas partes, que foram incluídas digitalmente durante a pós-produção.   

14 – Matrix Reloaded

Você se lembra da eletrizante cena de perseguição de “Matrix Reloaded”, de 2003? Pois a estrada na qual a sequência se desenrola foi criada especialmente para a produção desse trecho do filme.

O cenário contava com quase 2,5 quilômetros de extensão e foi construído em uma antiga estação aérea que pertencia à Marinha dos EUA. Por certo, apenas esse pedacinho do longa levou três meses para ser gravado!

15 – O Senhor dos Anéis

Os cenários criados para a trilogia “O Senhor dos Anéis” e os filmes da série “O Hobbit” são tão grandiosos e encantadores que se transforam em atração turística. O local escolhido para os sets foi a fazenda da Família Alexander, próximo a Matamata, e até o exército neozelandês se envolveu nas obras de terraplanagem e construção da estrada — de 1,5 quilômetro — que leva até Hobbiton.

O vilarejo ocupa uma área de 5,5 hectares, onde foram construídas 37 tocas de Hobbit — equipadas com seus respectivos jardins e cercas ­—, uma ponte, um moinho e até uma taverna com estalagem para receber "forasteiros". Atualmente, o cenário conta com um centro de visitantes e outras sete tocas, sendo visitado por cerca de 500 mil turistas ao ano.

Fonte(s)
Imagens