Entre Quatro Paredes e Nada Mais LIVRO

domingo, 26 de abril de 2015

Deputado quer transformar ‘piroca’ em patrimônio imaterial do Amazonas



Deputado quer transformar 'piroca' em patrimônio imaterial do Amazonas

Membro da bancada evangélica, o deputado Wanderley Dallas (PMDB- AM) apresentou um projeto onde pretende transformar palavras como “cabaço”, “xibiu” e “piroca” em patrimônio imaterial do Estado do Amazonas. Não, isto não é uma brincadeira!

O projeto de lei não é novo. Ele foi criado em 2012, mas só começou a tramitar neste ano. Dallas, que é membro da bancada evangélica em seu quarto mandato e, também pastor, criticou os deputados que acusaram o projeto de inviável.
“É um grupo de deputados que se constrange com a palavra ‘cabaço’, mas usa de boca cheia em qualquer local”, disse Dallas.

EXPRESSÕES DO GLOSSÁRIO

Conheça alguns termos do projeto de lei do AM
BAGACEIRA: Noitada
BAIACU: Pessoa gorda
BAITOLA: Homossexual
CABAÇO: Hímen. “Essa aí tem cara de que já perdeu o cabaço”
CABAÇUDA: Mulher virgem
CHIRRADO: Bêbado
CUNHANTÃ: Garota. “Quem é essa cunhantã?”
CUNHÃ-PORANGA: Mulher bonita. Parte do imaginário do Boi-bumbá de Parintins
DEDADA: ato de dedar. Penetrar o dedo no órgão genital
GUGUENTO: Pessoa feridenta, nojenta, cheia de marcas na pele. “Eu nunca namoraria com a Silvânia. Ela é toda guguenta, cheia de espinha”
PINGUELO: Órgão sexual feminino. “Menino nasce por onde entra: pelo pinguelo”
PIROCA: pênis
PIMBADA: O mesmo que praticar sexo. Transar com atitude
XIBIU: Vagina

O Projeto
Segundo a Folha de São Paulo, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Orlando Cidade (PTN), relatou que o projeto não tem a menor consistência para ser aprovado. “Ele [Dallas] já tentou transformar em patrimônio até a festa do repolho. Tem muito deputado que faz isso. Aí depois põe um outdoor dizendo que é o que mais apresentou projeto”, disse Cidade.
Ele também pediu que o regimento seja mudado, para que assim a CCJ possa vetar matérias ‘inúteis’, como classificou a do deputado Dallas.
Dallas, porém, alegou que toda a confusão só foi causada porque ele é um dos deputados que mais apresentam projetos na câmara e, com isso, gera incômodo devido aos grandes trabalho. Segundo o próprio deputado, ele é autor de 355 projetos, onde 86 já se tornaram leis.