Boto: O Prazer Vem Das Águas no Amazon!Confira!

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Fatos impressionantes que você provavelmente não sabe sobre as luas

 

E não somente a Lua da Terra possui muitos segredos e características interessantes, porém outras luas de vários planetas espalhadas pelo nosso Sistema Solar. Vamos conferir alguns desses fatos:

1 – Pluto e Caronte


A maior lua de Pluto, Caronte, jamais se põe ou nasce no horizonte do pequeno e distante planeta. Os dois estão presos devido à gravidade e sempre se encaram (rotacionando ao mesmo tempo), o que faz com que ambas as suas faces se olhem repetidamente.
De certo modo, isso também ocorre com a Terra, pois sempre vemos a mesma face da Lua – contudo, a Terra é muito maior do que a Lua e não permite que os dois lados fiquem presos nesse sentido. Do céu de Plutão, Caronete é sete vezes maior do que a nossa Lua (o que deve dar um visual bastante impressionante), possuindo um ciclo de somente seis dias.

2 – Vulcões lunares?


A superfície da nossa Lua é fria e morta. Será? De acordo com estudos de cientistas e novas informações da NASA, parece que existiam vulcões bastante ativos em todo o território lunar. É muito provável que durante o período dos dinossauros, 70 milhões de anos atrás, esses vulcões cuspissem lava intensamente por toda a Lua.
O interessante é que de acordo com imagens recentes da NASA novos e jovens vulcões estão se formando na Lua (70 deles já foram identificados). Contudo, não espere vê-los ativos tão cedo, já que esse processo deve demorar milhares de anos para ser concretizado. De qualquer modo, algo é certo para os cientistas: o interior da Lua é quente e permaneceu quente por muito mais tempo do que inicialmente acreditado.

3 – Reflexos de luz na Lua


Em determinadas momentos da Lua Crescente é possível visualizar o restante do satélite iluminado, não por completo e claro como vemos normalmente, porém brilhando bem de leve.
Isso ocorre devido aos raios solares que atingem a Terra e que a própria Terra reflete na Lua (iluminando um pouco a outra parte). Esses raios são refletidos principalmente pelas nuvens, que se encarregam de jogar a luz para a Lua e a livram da escuridão – algo que pode ser entendido pelo conceito de bioassinatura (capaz de gerar consequências interessantes, como favorecimento de vida).

4 – De onde veio a Lua?


Muitos cientistas afirmam que a Lua é um pedaço da Terra que foi arrebentado por um objeto gigante que se desprendeu de Marte, separando esses dois corpos (algo que ocorreu há milhões de anos). Essa é uma boa explicação para a composição similar entre a Lua e a Terra – apesar de ser algo que não satisfaz muitos cientistas.
Alguns deles acreditam que a Lua é uma parte de Vênus e ela que foi desprendida milênios atrás, pois Vênus também possui composições parecidas com as da Terra. Seja como for, não há como afirmar a origem da Lua com 100% de certeza. Vênus ou Terra?

5 – Luas podem ter suas próprias luas?


Tecnicamente, é possível que as luas possuam suas próprias luas, porém algumas condições bem específicas são necessárias para esse comportamento ocorrer. Como o Sol é gigantesco, teoricamente todos os planetas e demais corpos celestes do nosso Sistema Solar devem orbitá-lo, porém os corpos que estão longe demais podem se tornar exceções raras.
Quando a gravidade de um objeto próximo é maior do que a do corpo celeste principal (como o Sol), as luas criam as suas órbitas. Quando estamos falando de um corpo celeste bastante distante, como um asteroide, é possível que ele sustente outras luas sequencialmente, já que as forças gravitacionais do Sol são mais fracas para prendê-las.

6 – A Lua que contém um oceano gigantesco e pode sustentar vida

Europa é uma das luas mais interessantes que conhecemos devido à crosta de gelo que há em toda a superfície, protegendo um vasto oceano subterrâneo.
Como sabemos, a água é a fonte da vida como conhecemos, e devido ao calor que é originado pelo movimento da lua ao orbitar Júpiter, temos os dois componentes essenciais que podem sustentar algum tipo de vida (embora estejam em condições extremas). Apesar de não poder ser afirmado com exatidão, se existe algum lugar além da Terra que pode sustentar outras formas de vida esse lugar possivelmente é a lua Europa. A NASA pretende enviar no futuro sondas que possam estudar melhor a lua.

7 – Outro oceano escondido sob camadas de gelo


Ganímedes é o nome da maior lua de Júpiter, além de também ser a maior lua de nosso sistema solar. De modo parecido com o que vemos em Europa, Ganímedes também possui um oceano escondido sob a crosta terrestre. Um oceano extremamente salgado, com quilômetros de profundidade, pode ser encontrado nessa lua.
O mais interessante é que existem três camadas de gelo em Ganímedes, que são alternadas por demais camadas de água líquida. Existem possibilidades de que a lua também abrigue algum tipo de vida devido a esses fatores, apesar de muitos cientistas se mostrarem céticos devido às condições extremas de Ganímedes.



Fonte(s)