Quem sou eu?

Danka Maia é Escritora, Professora, mora no Rio de Janeiro e tem mais de vinte e cinco obras. Adora ler, e entende a escrita como a forma que o Destino lhe deu para se expressar. Ama sua família, amigos e animais. “Quando quero fugir escrevo, quando quero ser encontrada oro”.

Canto escuro.

Canto escuro.

A luz que ilumina o dia não alcança este canto escuro...
E as árvores com suas raízes profundas não conseguem perfurar o solo...
E alcançar o seio úmido de água...
Se ao menos uma lágrima escorresse.



Estas portas que estão sempre trancadas e
Cujas janelas não se expõem a luz tudo é cibernético...
Não haverá sol... Que possa iluminar este canto escuro...
Ele esta segredado pelo preconceito.



Se há escritor para descrever a luminosidade do sol e o clarão da lua...
Também haverá aqueles que descrevem os becos, os porões...
Os subterrâneos da mentalidade humana...
E que exploram os sentimentos humanos



Que vão ao esterco remexe o lixo e não enterram os erros humanos...
Onde os mortos vivos aguardam em silencio presos aos túmulos...
Para não saírem mais, eles aguardam...
A luz que não ilumina este canto escuro.



Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

Agora no Blog!

Total de visualizações de página

Danka na Amazon!

Siga Danka no Instagran

Danka no Wattapad

Curta Danka no Facebook!

Seguidores

Danka no Google+

Confissões Com Um "Q" De Pecado

Entrevistas

Danka no Google+!

Danka no Twitter

Danka no Skoob

Seguidores

Arquivo do blog