Entre Quatro Paredes e Nada Mais LIVRO

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Sonhei

Arte: Michael Litvack

Sonhei
Um caminho bonito
Levava a uma ribeira.
Via-se uma cascata
De água pura e clara.
Doces plantas e flores
À beira das gotas
Recebiam alimento
Do solo fértil e escuro.
Mais longe se avistava
Uma casinha de madeira.
Nela se entrava
Por uma porta aberta
Para um lar acolhedor.
Ali não vivia ainda ninguém.
Seria o ninho nosso,
Para o amor viver
Na paz de uma visão
E num sonho partilhado.
Foi assim que acordei:
Nos teus braços tinha dormido
Num quarto pequeno e quente.
Teus lábios sorriam
Por ver a felicidade nos meus olhos.
Ali ficaríamos a vida inteira,
Na nossa casinha de madeira.
Dulce Morais