Boto: O Prazer Vem Das Águas no Amazon!Confira!

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

O Eco Do Silêncio

Ouçam o vazio que ecoa
Numa escura e vil mudez
O grito desesperado soa
Para o espanto da surdez!
Em qual casa de repouso
Vai ver enfermos idosos,
O pai, o filho ou o esposo...
Ou uma casa de caridosos.
É como o eco em precipício
Em manhã fria de primavera
É a fala vazia em um comício
É o suplicio na estratosfera!
Cala-te ó vento ó tempestade
Quero ouvir quem hoje clama
A oferecer ajuda nesta cidade
A quem hoje está na lama!
Para eu poder dizer: Estou...
Socorra-me ó Florêncio!
A minha escrita já ecoou
O eco do silencio.

 By Osny Alves