Boto: O Prazer Vem Das Águas no Amazon!Confira!

sábado, 23 de novembro de 2013

Duas

Arte: Claudia Tremblay


Duas

Era a doçura do teu olhar, 
Os sonhos que nele se liam, 
Era a ternura da tua mão 
Apertando a minha ao acordar, 
Eram os teus lábios cerrados 
Quando observavas em silêncio, 
Era o teu riso de criança 
Que tanta vez se juntava ao meu. 

Tudo isso e muito mais 
Que nenhuma palavra pode dizer. 
Tudo isso e tudo o resto 
Que nos uniu na inocência. 

E eras tu, e era eu. 
Duas crianças 
A olhar as estrelas do céu, 
A caminhar na mesma direção, 
A viver prazeres simples. 
O equilíbrio de duas vidas 
Pelo destino unidas. 

E, como a perfeição nunca dura, 
Foste embora e eu fiquei. 
E a mágoa não tem cura, 
De ti sempre me lembrarei.

Da doçura do teu olhar 
Quando observavas em silêncio, 
Da ternura da tua mão 
Que tanta vez se juntava à minha, 
Dos teus lábios cerrados 
Dos sonhos que neles se liam, 
Do teu riso de criança 
Ecoando o meu ao acordar.

Dulce Morais