Quem sou eu?

Danka Maia é Escritora, Professora, mora no Rio de Janeiro e tem mais de vinte e cinco obras. Adora ler, e entende a escrita como a forma que o Destino lhe deu para se expressar. Ama sua família, amigos e animais. “Quando quero fugir escrevo, quando quero ser encontrada oro”.

SOLARIUM por Danka Maia




Aponta-me se quiseres,

E se isto desejares.

Pois o meu apreço

É o que de ti mereço

Neste teu mundo, não há mais eu.

Fogosa é tua utopia,

O encanto se perdeu,

Foi-se o verso,

Veio o breu.


Jaze em mim

O vazio deste querer.

Lúgrime penitência de minh'alma

Funesto deste réis ser.

Mas o que dizer?

Não foi isto que me imputastes?

Fizeste-o bem.

Eu fui, eu sou, porém serei?

Não, feneceu meu sol eu sei.
O Brilho matino da lua
Oculta as suas muitas faces,
Meros disfarces.
As tuas cairão.
As minhas brilharão,
Vem ó morte!
Afasta-me desta escuridão.
O Poeta esqueceu-se de lagrimar,
O que?
 As minhas muitas verdades,
Os teus cruéis enganos.
O Poeta me traiu.
Caí no sortilégio do teu encanto,
E o pranto?
Esvaneceu no meu despertar.
Verei o meu escopo
 Labutar na tua felicidade,
Meu brio espalmar,
O céu enegrecer,
Minha seiva se perder,
Assim num doce abandonar,
Como a lua que age fria toda vez que deixa o mar.


Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

Agora no Blog!

Total de visualizações de página

Danka na Amazon!

Siga Danka no Instagran

Danka no Wattapad

Curta Danka no Facebook!

Seguidores

Danka no Google+

Confissões Com Um "Q" De Pecado

Entrevistas

Danka no Google+!

Danka no Twitter

Danka no Skoob

Seguidores

Arquivo do blog