Quem sou eu?

Danka Maia é Escritora, Professora, mora no Rio de Janeiro e tem mais de vinte e cinco obras. Adora ler, e entende a escrita como a forma que o Destino lhe deu para se expressar. Ama sua família, amigos e animais. “Quando quero fugir escrevo, quando quero ser encontrada oro”.

VERSOS DE UMA TARDE por Danka Maia

 


Havia sol do lado de fora da lida,
Dentro de mim,
Sol assim,
Quase sem querer.

O tempo para quando a gente  mais tem pressa.
Mera ironia, ainda era dia,
Milagre já vinha.
Gritou o tempo,
Num silêncio que eu não podia ouvir.
Era meu amado,
Sentando do meu lado,
Mudando o meu ser.

Conversamos como quem se perde numa livraria.
São infinitas opções bem-vindas.
São relíquias de bem-querer,
Misturando-se ao ser,
Onde a alma passou cantar,
Depois de ter sido muda,mudar.


Seus olhos eram negros como as pedras de Saquarema,
Aquelas do rochedo escutando o mar,
Queria ser as mesmas,
E ter feito dele as ondas que  meu corpo adoraria suportar.

Sua boca exalava mel,
Tesouro para minha carne,
Ouro para meu véu.
Porém do nada,
Veio o absurdo.
Tocou um sino,
Bateu desgosto,
E aquele rosto,
Já tão meu,
Esvaneceu,
Na multidão.
Eu fui e vim,
Voltei para ti,

 Braços da solidão.
Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

Agora no Blog!

Total de visualizações de página

Danka na Amazon!

Siga Danka no Instagran

Danka no Wattapad

Curta Danka no Facebook!

Seguidores

Danka no Google+

Confissões Com Um "Q" De Pecado

Entrevistas

Danka no Google+!

Danka no Twitter

Danka no Skoob

Seguidores

Arquivo do blog