IKANATON no Amazon!Confira!

domingo, 3 de maio de 2015

Cientistas identificam mutação que deu origem ao surgimento dos olhos azuis

Um estudo apontou que indivíduos com genes compatíveis com olhos azuis já perambulavam pela Terra na Idade da Pedra, ou seja, durante o mesolítico.
Essa conclusão foi apresentada por uma equipe de pesquisadores que avaliou o dente de um esqueleto humano com 7 mil anos descoberto na Espanha, e o objetivo dos cientistas era o de entender o impacto evolutivo dos primeiros humanos que passaram de um sistema caçador-coletor para uma sociedade com agricultura. Mas, sabendo que originalmente, quando a raça humana surgiu no planeta, todos possuíam apenas olhos castanhos, como é que a cor azul surgiu?

Mutante


Segundo Jeanna Bryner do site Live Science, um estudo realizado por pesquisadores do Departamento de Medicina Celular e Molecular da Universidade de Copenhagen, revelou que os olhos azuis apareceram graças a um único indivíduo que nasceu em algum local da região do Mar Negro entre 7 e 10 mil anos atrás com uma mutação genética. E esse humano único foi o responsável por disseminar a novidade para uma parcela da humanidade.
De acordo com Hans Eiberg, o pesquisador que liderou o estudo, essa mutação afetou o gene OCA2, presente no genoma humano e um dos responsáveis pela produção de melanina — o pigmento que dá cor à nossa pele, cabelos e olhos. Pois segundo o geneticista, esse “acidente” genético acabou limitando a ação do OCA2, que passou a produzir uma menor quantidade de melanina apenas na íris, impedindo, dessa forma, que os olhos castanhos fossem produzidos.
Conforme explicou Anna LeMind do portal The Mind Unleashed em outro artigo, a ausência completa de melanina, como você sabe, provoca o surgimento de características albinas em humanos. No entanto, no caso dos olhos azuis, a mutação identificada não bloqueia a produção desse pigmento, apenas limita a quantidade presente na íris.

Segmento específico


Para chegar a esse resultado, Eiberg e sua equipe viajaram por diversas partes do mundo — incluindo a Jordânia, a Turquia e a própria Dinamarca — para estudar o DNA mitocondrial (material genético transmitido apenas pelas mães e que sofre não recombinações) de indivíduos com olhos azuis. Mais precisamente, os pesquisadores deram especial atenção à mutação genética associada com a redução na produção de melanina.
Segundo Eiberg, ao longo de várias gerações, segmentos do material genético transmitido pelos nossos ancestrais acabam sendo misturados, resultando em indivíduos com genomas compostos por diversas sequências. No entanto, alguns desses segmentos — os chamados haplótipos — não sofrem recombinação, e depois de uma análise exaustiva, a equipe identificou qual é a sequência exata que dá origem aos olhos azuis.

Ancestral comum


Os pesquisadores explicaram que dos 800 indivíduos que participaram do mapeamento genético, apenas um não apresentava exatamente as mesmas alterações associadas com a mutação responsável pela produção de olhos azuis. Mas, curiosamente, essa pessoa tinha olhos azuis com uma única manchinha castanha.
Segundo disseram, a partir do levantamento realizado, eles concluíram que todas as pessoas de olhos azuis descendem de um mesmo ancestral comum, de quem herdaram precisamente a mesma mutação genética. E quando os primeiros humanos começaram a migrar para a Europa há milênios, eles carregaram essa característica em seus genomas — e isso talvez explique a maior concentração de pessoas com olhos azuis nesse continente.


Fonte(s)
Imagens