Quem sou eu?

Danka Maia é Escritora, Professora, mora no Rio de Janeiro e tem mais de vinte e cinco obras. Adora ler, e entende a escrita como a forma que o Destino lhe deu para se expressar. Ama sua família, amigos e animais. “Quando quero fugir escrevo, quando quero ser encontrada oro”.

FRUSTRAÇÃO por Danka Maia






Julgue se Puder, se Quiser,
Onde está?
Setenta vezes sete
Não Se desen Perdoar?
De: Não falo de amor,
De flor, de utopia,
Deveras me quería
Se fosse NÃO POR amar?
Sem fel da Respiração
Ação há nenhuma implorar
Sentado no Chão da lua
Um poeta imagina nua
A quem de SITUA bela POR
A utopia de amar
NÃO suplico graça vivida,
Flor Murcha nenhuma Lixo da vida,
Sentido, loucura, malícia!
Eu Choro POR medo da lida,
Da Rede tecida voraz,
Verdade Que NÃO satisfaz ...
Os beijos that reneguei
Dos sonhos que me isolei,
Por medo de ter, ser,
Crer e ver,
O Óbvio.
Sentido negro that o branco NÃO Trás
Longínquo sonho de Nao Poder
                                                                          Voltar atrás. 


Danka Maia





Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

Agora no Blog!

Total de visualizações de página

Danka na Amazon!

Siga Danka no Instagran

Danka no Wattapad

Curta Danka no Facebook!

Seguidores

Danka no Google+

Confissões Com Um "Q" De Pecado

Entrevistas

Danka no Google+!

Danka no Twitter

Danka no Skoob

Seguidores

Arquivo do blog