Boto: O Prazer Vem Das Águas no Amazon!Confira!

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Coisas Que Você Pode Deduzir Só de Olhar Nas Pessoas

img_1_34_668
 

O ser humano gosta de olhar e julgar o outro. Descubra o que você pode deduzir apenas com a arte de observar as pessoas:

 

Emitir certas opiniões ou julgamentos a respeito da imagem, aparência, característica física ou hábitos são comportamentos naturais do ser humano. Exemplo prático disso é o momento quando uma pessoa avista uma outra muito alta e a primeira impressão que se tem é a de que aquela altura possa ser explicada por a pessoa ser modelo ou mesmo atleta de vôlei, basquete ou handebol. Outra prova é você encontrar uma pessoa com óculos e lendo um livro na rua e já emitir o julgamento de que ela é um nerd, ou algo do tipo.
Mesmo sendo pecadores e errantes, os seres humanos nem sempre mandam bem nessas deduções, afinal nem tudo é simples assim. É bom deixar claro que esta matéria se baseia em estudos estatísticos que não devem ser entendidos como regra geral para sua vida, ok?
Segundo um artigo publicado por Elorm K. Nyumy, não faltam estudos científicos que encontraram relações entre comportamento e saúde, características físicas e , segundo ele, esses estudos podem nos ajudar a deduzir algumas coisas sobre as pessoas e suas características.
Lembrando que antes de acompanhar a listagem, não vá generalizar nos julgamentos, heim!


1 – Tamanho do “documento”


1De acordo com uma pesquisa feita por cientistas da Universidade Emory, nos Estados Unidos, homens com testículos menores são mais propensos a serem pais mais presentes e envolvidos na criação dos filhos. Para chegar a esse resultado, questionários avaliando as participações como pais foram respondidos por 70 voluntários que tiveram suas respostas confirmadas por suas esposas.
Os resultados também mostraram ainda que a teoria de que homens com testículos maiores produzem mais testosterona. Devido a isso, são mais tendenciosos a “espalhar suas sementes” a cuidar de seus descendentes.

2 – Quadril
img_1_34_668


Também é possível deduzir algumas coisas só olhando o quadril de uma pessoa. Pesquisadores da Universidade de Leeds, no Reino Unido, avaliaram o comportamento de um grupo de mulheres que responderam a questões relacionadas a seus comportamentos sexuais, como o número de parceiros e as idades com as quais perderam suas virgindades, por exemplo.
O resultado revelou que mulheres com quadris mais largos são mais propensas a praticar sexo casual. As medidas dos quadris, cintura e circunferências foram tiradas e a avaliação apontou que as participantes com mais parceiros eram as que possuíam o quadril mais avantajado que as demais.

3 – Olhos


daiane-dos-santos
Apesar de levar-se em conta os atributos físicos de uma pessoa, como a altura, peso, agilidade, outro fator que está associado ao desempenho das pessoas nos esportes é a cor dos olhos. Segundo Elorm, vários experimentos realizados apontaram que pessoas com olhos castanhos, na maioria das vezes, se saem melhor em atividades que exigem ritmo mais acelerado e que requerem reações rápidas do sistema de coordenação motora, como é o caso do tênis, o futebol, o boxe e o basquete, por exemplo.
Já quem possui os olhos claros costuma se sair bem em esportes que exigem mais lentidão e o desenvolvimento de estratégias para alcançar algum objetivo, como é o caso do golfe e do boliche. A explicação para essa relação é o fato de os olhos claros terem mais sensibilidade à luz do que os escuros. Ou seja, pessoas com olhos azuis, por exemplo, teriam mais dificuldades em atividades físicas que envolvem a tomada de decisões rápidas associadas a estímulos visuais, mas se sairiam muito bem quando fosse necessário pensar em estratégias para derrubar os adversários.

4 – Orelhas


orelha-de-abano-como-disfarcar-a-orelha_89898976Ao observar as orelhas é possível deduzir se alguém corre mais riscos de desenvolver doenças cardiovasculares, isso apenas observando se existem dobrinhas no lóbulo de cada órgão da audição. Esses vincos — aqueles risquinhos que aparecem no local onde se fura a orelha — são conhecidos como “Sinal de Frank”.
Mesmo parecendo esquisito, um grupo de pesquisadores do Reino Unido se reuniram e avaliaram os relatórios das necropsias de 303 pacientes que haviam falecido devido a algum tipo de problema cardíaco e descobriu que 67% das mulheres e 72% dos homens apresentavam as tais ruguinhas(vincos) nas orelhas.


Fonte: Fatos Desconhecidos