Entre Quatro Paredes e Nada Mais LIVRO

sábado, 27 de dezembro de 2014

Sinto muito sua falta...

Sinto muito sua falta...
Luz que reflete o mais legítimo brilho...
A sintonizar em múltiplas frequências a minha alma...
E ao trazer-me paz e revitalizar o meu coração...
Obra me doada pelo criador, para carinho dedicação e amor...
Fragrância fina colhida das mais finas flores em uma estação exclusiva...
Rosto santo, no amor rosado cujas madeixas cumpridas sintetizam beleza...
Beijos de mel jataí, corpo de ondas sinuosas feitas ao encaixe de meu coração...
Boca de lábios finos ao divino toque canções de voz de uma anja.
Olhos de noites enluaradas a refletir verde em contraste com azul...
Flor única perfeita em criação a revelação de graça e dons...
Música que enobrece meu ser vem ser feliz comigo...
Dar vida aos meus sonhos e da existência a minha vida.
Haverás de voltar e resgatar este meu coração...
Es especial escultura de um único trabalho de obra...
Onde o amor conceituou essência em arte...
Fez nascer à esperança e dar vida ao meu coração.