Entre Quatro Paredes e Nada Mais LIVRO

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

A maldição de Oak Island: O mortal Poço do Dinheiro

A maldição de Oak Island: O mortal Poço do Dinheiro

Ao longo da costa da Nova Escócia, no Canadá, fica Oak Island, uma pequena ilha envolta em enigmas. 

Em 1700, luzes estranhas foram vistas por lá, e a pessoa que foi investigá-las desapareceu. Depois de algum tempo, três adolescentes foram até a ilha e encontraram um buraco estranho, sugerindo que ali tinha algo enterrado. A descoberta deu início a uma caça ao tesouro que já dura mais de 200 anos, e envolveu dezenas de especuladores, engenheiros e até personalidades famosas, como John Wayne, Errol Flynn e Franklin D. Roosevelt. Mas o que Oak Island esconde? Seria um tesouro pirata, um antigo Fort Knox ou uma relíquia bíblica perdida como a Arca da Aliança? Uma lenda diz que o número sinistro de sete pessoas deve morrer antes que Oak Island revele seus segredos. Mas Rick e Marty Lagina, dois irmãos de Michigan, ficaram obcecados por decifrar este enigma, compraram a maior parte da ilha, e não vão medir esforços para descobrir o lendário tesouro.



Oak Island está situada na Mahone Bay, da costa sul do Canadá, e abriga um dos maiores mistérios não resolvidos que o Planeta Terra tem para oferecer. Notoriamente conhecido como o Poço do Dinheiro, este ponto em particular na ilha atraiu inúmeras pessoas em direção a ela. Alguns dizem que é um tesouro enterrado, alguns dizem que é o próprio Santo Graal, mas sempre que eles tentam cavar para descobrir, o poço inunda e impede o acesso ao segredo enterrado, às vezes matando as pessoas envolvidas.
Quando um jovem rapaz chamado Daniel McGinnis descobriu uma depressão circular no solo em Oak Island, em 1795, ele não tinha ideia de que tinha acidentalmente encontrado um dos mais intrigantes mistérios não resolvidos dos tempos modernos. Ele voltou para o continente e pediu a seus amigos para vir e ajudá-lo a escavar, notando que a depressão parecia artificial. A área era frequentada por numerosos navios piratas na época áurea da pirataria, e a ideia de encontrar um tesouro escondido era muito atraente para o rapaz e seus amigos deixarem passar. Na verdade, um pirata, o capitão William Kidd, lançou rumores de ter enterrado um grande tesouro em algum lugar nessa área antes de sua captura em 1699. Entusiasmado com as possibilidades, eles começaram a cavar.Apenas 60 cm abaixo, eles encontraram uma laje, confirmando sua suspeita de que a coisa havia sido feita pelo homem. Eles removeram a pedra, apenas para descobrir mais terra. Indo ainda mais para baixo, eles descobriram toras de madeira horizontais, o que confirma ainda mais as suas suspeitas de que havia algo valioso ali em baixo. Exatamente 3 metros abaixo, eles encontraram um outro conjunto de madeira e mais terra. Depois de encontrar um terceiro conjunto de madeira (de novo, 3 metros abaixo das madeiras anteriores), eles desistiram e voltaram para casa.
O grupo original retornou alguns anos depois das tentativas iniciais com um empresário e um pouco mais de recursos, com o único propósito de desenterrar os segredos do Poço do Dinheiro. Eles começaram a cavar e novamente encontraram carvalho a cada 3 metros, embora eles tenham sido surpreendidos com algo novo a 27 metros; uma pesada pedra com inscrições indecifráveis​​. Eles não cavaram mais naquele dia e foram para casa, mas quando voltaram no dia seguinte, o poço estava inundado com água. Eles tentaram cavar um poço paralelo ao original, mas ele teve o mesmo destino. Com os recursos estourados, a companhia desistiu.
O mistério de Oak Island foi descoberto por adolescentes em 1795. Eles viram luzes estranhas perto da pequena ilha ao largo da costa da Nova Escócia, no Canadá, que era uma área bastante frequentada por piratas. Ao investigar o local, os meninos notaram um buraco que parecia ter sido tampado recentemente e foram cavando, encontrando barreiras de madeira, camadas de cascas de coco e uma pedra gravada com um código estranho, que foi decifrado como: “a quarenta pés abaixo, dois milhões de libras estão enterradas”.
Pessoas de todo o mundo tentaram encontrar o tesouro (incluindo Franklin Delano Roosevelt antes de ser presidente dos Estados Unidos), e a busca continua até hoje. Ninguém descobriu quem enterrou a pedra e por que, mas o que o torna mais bizarro é que muitas pessoas morreram tentando encontrar essas respostas.
A primeira vítima fatal foi registrada em 1861, quando uma bomba explodiu no local, matando um trabalhador. Em 1897, um homem chamado Maynard Kaizer morreu quando uma corda que o estava levantando do poço caiu da polia. A tragédia mais devastadora ocorreu em 1965, quando o aventureiro Robert Restall, seu filho e mais dois colegas de trabalho que estavam tentando achar o tesouro sucumbiram às forças malignas depois de cair no poço.