Entre Quatro Paredes e Nada Mais LIVRO

domingo, 11 de maio de 2014

Mãe Minha De Cada Dia por Danka Maia




MÃE MINHA DE CADA DIA


Hoje, Dia Das Mães, que na verdade são todos os dias, fiquei cá pensando sobre qual temática levantaria minha crônica e de repente me veio a minha mãe.Indaguei-me: Por quê não?

Minha mãe é mãe todos dias, todas horas e todo tempo. Tem sempre aquela pressa que só mãe tem, aquele jeito de cuidar de tudo que só ela sabe fazer.Aquela preocupação que não passa de sempre estar antenada a tudo todo tempo.Mas a minha mãe não é mais a mesma apesar de achar que eu ainda sou aquela garotinha que carregava pela mão.Minha mãe está envelhecendo porém parece que para poder zelar por mim e por minhas sobrinhas a idade dela desaparece. Fico quieta,no entanto, aquela velha tigresa, defensora, rígida e presente vive nela como da primeira vez que meus olhos viram seu rosto.Sim,nada mudou. Sem dúvidas mamãe continua sendo a MÃE DA DANIELE, não da Danka como gosta de ressaltar.

Minha mãe não é de beijos e abraços,se esquiva disto como pode.Talvez a educação severa que recebeu tenha uma grande culpa no seu modo,penso.Contudo,o meio que encontra de nos dizer que ama é com regalos despistados,ou seja, é procurando fazer algo que gostamos de comer ou ter, tentando sem o exemplo,ah isso é algo que perturba e muito mamãe,não poder ser o exemplo, errar de alguma maneira.

Com meu problema de saúde que pouco falo, minha mãe é meu braço direito,esquerdo, o corpo todo. Coisas que só mãe faz pela gente. Marido não faz,irmão não faz, filho por melhores que sejam não fazem,pois creio na máxima:"Uma mãe cuida de cem filhos,cem filhos não cuidam de uma mãe."

Então de todas as crônicas que eu poderia narrar escolhi a minha.Com minha mãe vivi alegrias, tristezas,dúvidas, certezas,mares revoltos, brisas,desertos e oásis. Mas o melhor é quem sempre foi com ela e por nenhum segundo que seja, minha mãe jamais me abandonou, e isto não tem preço,não há diamante no mundo que pague.Há sim, história,muitas histórias,todavia para findar essa pequena homenagem não só a minha matriarca mas para todas mães do mundo, e quando digo mãe, digo pai que é mãe, tia que é mãe(como eu sou),irmã que é mãe, qualquer pessoa que olha para um ser e decidi protegê-lo e ama-lo antes de si mesmo, deixo Drummond:

"Mãe só tem um defeito,não ser imortal."


PARA TODAS MÃES,RECEBA OS NOSSOS APLAUSOS INCONDICIONAIS COMO O SEU AMOR!