Quem sou eu?

Danka Maia é Escritora, Professora, mora no Rio de Janeiro e tem mais de vinte e cinco obras. Adora ler, e entende a escrita como a forma que o Destino lhe deu para se expressar. Ama sua família, amigos e animais. “Quando quero fugir escrevo, quando quero ser encontrada oro”.

O MUNDO FANTÁSTICO DE DANKA MAIA




A CRIANÇA QUE HÁ EM MIM


A criança que há em mim é desorientada, atrevida e encantada.
Sempre está em harmonia com o Universo,
se alinha nesse processo bem ali entre o tudo e o bastante,
onde o melhor instante para sorrir é esse mesmo: Agora!
A criança que há em mim jamais foi triste,
não sabe que isso existe.
 Para ela deve ser algo mero e sem valor,
 afinal que sentimento pode ser mais forte, feliz e corajoso que o amor?
A criança que há em mim passa o dia divertindo-se entre as suas maluquices,
 peraltices que sendo ideias ou não lhe transformam o  chão,
onde pisa num grande palco de êxtase e excentricidade.
A criança que há em mim tem seu Príncipe Encantado,
 um moleque debochado, irritante, que mais brigam que se amam, mas são rusgas de afeto,
 e por isso o riso dela sempre é mais iluminado quando ele está por perto.
Andam e correm de mãos dadas pelas colinas e montanhas de seu mundo,
e no cúmulo do absurdo decidem rolar na grama morro abaixo
 para ver quem chega primeiro lá embaixo e então só em olhar,
 um sabe que fez o outro existir eternamente.
A criança que há em mim não se recusou a crescer,
mas sim a morrer,
 porque sabe que quando cá no outro mundo estou careço
 dela como o sol para sempre guiar o caminho da verdadeira luz.
A criança que há em mim adora pular de nuvem em nuvem,
 e sair dançando pela casa sem destino para chegar na cozinha onde sua a mãe a chama para lanchar.
Piruetas, Estrelas, Pirulitos, Bonecas, Piques, Beijos Roubados,
 Ah... Essa criança que há em mim sabe mesmo existir!
Mas todas as vezes que por algum processo preciso dela despedir, nunca volto só porque no meu bolso
 ao lado esquerdo do peito minha menininha sempre deixa balas, apitos e a seguinte citação:
"Não demore muito Danka, sem você não existo não.
 Sem você eu sou passageira, pequena e meu mundo é relis, careço tanto de ti, só assim sou Daniele."


FELIZ DIA DE MIM,DE NÓS,DE TODOS
QUE POR ALGUMA RAZÃO
AINDA SENTEM QUE VALE
A PENA PERMANECER
CRIANÇA EM ALGUM LUGAR!









Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

Agora no Blog!

Total de visualizações de página

Danka na Amazon!

Siga Danka no Instagran

Danka no Wattapad

Curta Danka no Facebook!

Seguidores

Danka no Google+

Confissões Com Um "Q" De Pecado

Entrevistas

Danka no Google+!

Danka no Twitter

Danka no Skoob

Seguidores

Arquivo do blog