Quem sou eu?

Danka Maia é Escritora, Professora, mora no Rio de Janeiro e tem mais de vinte e cinco obras. Adora ler, e entende a escrita como a forma que o Destino lhe deu para se expressar. Ama sua família, amigos e animais. “Quando quero fugir escrevo, quando quero ser encontrada oro”.

A ti

Arte: Irene Carranza








Puxa-me a ti
Ama-me, não me prendas
Voltarei sempre


Isa Lisboa


Compartilhar:
←  Anterior Proxima  → Página inicial

10 comentários:

  1. Tem razão... mede-se o amor pela liberdade que se dá à ele e plea vontade de voltar. Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho um ditado : O amor aprisionado é uma semente que não germina ! Lindo ... lindo Isa ! Parabéns

    ResponderExcluir
  3. Amor difícil definir, seria mais fácil não saber o que é o amor...
    Como amar não é magoar,
    Não é ferir
    Não é chorar, sem porque
    É mais fácil dizer assim, para mim..

    ResponderExcluir
  4. Seu haicai fala de um sentimento (desapego)que todos deveriam exercitar .
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Realmente o amor é indefenível, apenas o sabemos sentir!
    Obrigada a todos pelos comentários e pela leitura!

    ResponderExcluir
  6. Um desejo tão intenso expresso em tão poucas palavras...
    Adorei, Isa!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. Menos é mais diz o dito, para se falar o que sente nem sempre é necessário um livro!
    Lindo Isa!
    beijinhos!

    ResponderExcluir

Agora no Blog!

Total de visualizações de página

Danka na Amazon!

Siga Danka no Instagran

Danka no Wattapad

Curta Danka no Facebook!

Seguidores

Confissões Com Um "Q" De Pecado

Entrevistas

Danka no Google+!

Danka no Twitter

Danka no Skoob

Seguidores

Arquivo do blog